Estilhaços





Tocar na essência da Mulher.
Sentir no âmago as marcas desse poder.



Corpo cru que emudece os sentidos.
Visão indistinta entre ondas que se enrolam na pele.



Uma só entre outras tantas.
Cada estilhaço é figura dos seus desejos.







© Texto e fotos Luís Conde
Bailarina Freya
Fotografias realizadas durante o espectáculo Afluentes: criação em movimento oriental
Teatro da Malaposta, Junho 2012